Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Coelba realiza 2 mil inspeções e detecta 1,3 mil irregularidades na região de Serrinha

A Coelba, empresa do Grupo Neoenergia, vem realizando uma operação especial em toda a Bahia com o objetivo de garantir a segurança do sistema elétrico, minimizar a prática dos “gatos” e conscientizar a população sobre os riscos e os prejuízos decorrentes da prática. O “gato” de energia é crime estabelecido no artigo 155 do Código Penal, com pena prevista de um a oito anos de prisão. Atualmente, as perdas da COELBA com gatos de energia são da ordem de 1,05 TWh, equivalente ao consumo do município de Salvador por um período de 4 meses.

Na região de Serrinha, a concessionária realizou 2 mil inspeções até julho deste ano e detectou 1,3 mil irregularidades, ocasionando uma perda equivalente a R$ R$2,2 milhões. Com isso, o estado deixou de arrecadar 612 mil através do ICMS. Apenas no município de Serrinha, foram 333 inspeções e 252 irregularidades encontradas.

O combate às ligações irregulares também tem o objetivo de garantir a segurança do sistema elétrico, uma vez que com as fraudes muitos consumidores são prejudicados com a sobrecarga de energia, que interfere na qualidade do fornecimento. As pessoas que fazem o “gato” também correm sério risco de morte ao tocar na rede porque estão sujeitas a sofrer choque elétrico. Além disso, os comerciantes que cometem o crime competem de forma desleal com os empresários honestos.

Para combater essa prática ilegal, a Coelba tem investido em campanhas educativas, ampliação de equipes, operações de inspeção, blindagem de medidores e regularização das ligações clandestinas. Para 2013, a empresa programou R$ 63 milhões em ações para redução do furto de energia elétrica. Hoje, cerca de 300 equipes, especializadas em detectar ligações clandestinas, estão atuando em toda a Bahia.

Balanço 2012 - Na Bahia, em 2012 foram realizadas 178,3 mil inspeções, que resultaram na detecção de 98 mil irregularidades. As perdas da Coelba com a prática ilegal foram de aproximadamente R$ 932 milhões. O Governo do Estado, e consequentemente toda a sociedade, também perde com o furto de energia: cerca de R$ 256 milhões deixaram de ser arrecadados em ICMS, em 2012. Na região de Serrinha, 5 mil inspeções foram realizadas em 2012, resultando na identificação de 3,2 mil irregularidades, que resultaram numa perda de 18 mil MWh. Com isso, a Coelba, deixou de arrecadar R$ 5,5 milhões e outros R$ 1,5 milhões deixaram de ser repassados ao estado através do ICMS.


Denúncias de fraudes de energia podem ser realizadas nas agências de atendimento, na rede Coelba Serviços, no site www.coelba.com.br ou através do telefone 0800 071 0800. A ligação é gratuita e anônima.